Cardiogeriatria

cardiogeriatria - Dra Júlia Bellucci Cardiologista Joinville

O envelhecimento faz parte do ciclo da vida. É uma fase especial e que pede atenção diferenciada.

Depois dos 60 anos de idade, o corpo passa por uma série de alterações que afetam o coração e os vasos sanguíneos.

A ocorrência de doenças do coração aumenta bastante com o envelhecimento. Representa um importante fator de piora na qualidade de vida. 

A identificação e o tratamento precoce ajudam a proporcionar mais bem-estar aos pacientes.

O acompanhamento médico na terceira idade é decisivo para sua saúde. Deve ser composto por consultas de rotina e exames preventivos. 

Assim, qualquer sinal de anormalidade pode ser detectado. Isso permite o descobrimento de doenças de forma antecipada e acelera tratamentos.

 

Fatores de risco para doenças cardíacas

A idade é um dos principais fatores de risco para doença cardíaca. Com o passar dos anos, outras doenças passam a caminhar lado a lado com a idade, como o diabete, a pressão alta, as alterações do colesterol e a obesidade.

São fatores que aumentam a incidência de complicações cardiovasculares. Outros quadros, como o sedentarismo, o tabagismo e também a obesidade, podem causar acúmulo de placas de gordura nas veias e artérias, bloqueando a passagem de sangue.

Todos esses fatores juntos podem provocar problemas cardíacos, o que na terceira idade podem ser bem mais agressivos, inclusive levar à morte. A heterogeneidade é uma característica do envelhecimento. Por isso o atendimento médico periódico e personalizado é tão importante.

A identificação precoce dessas alterações permite aumentar a longevidade e melhorar a qualidade de vida. Nesta etapa da vida, faça suas visitas ao cardiologista pelo menos uma vez ao ano.