Infarto do Miocardio

Infarto do miocárdio - Dra Júlia Bellucci - Cardiologista Joinville

As doenças cardiovasculares são a principal causa de morte no Brasil e no mundo. 

O infarto do miocárdio – junto com os acidentes vasculares cerebrais – são responsáveis por 85% das mortes relacionadas a essas enfermidades, de acordo com a Organização Mundial de Saúde.

A primeira manifestação de uma doença do coração pode ser o infarto agudo do miocárdio. 

Muitas vezes, o paciente é completamente assintomático antes do evento. Isso se dá principalmente com pessoas do sexo feminino, idosos, negros, diabéticos ou com insuficiência cardíaca.

A maioria das mortes por infarto agudo do miocárdio ocorre nas primeiras horas do início dos sintomas. 

Geralmente, é quando a pessoa está longe da assistência médica. Desta forma, a identificação de pacientes assintomáticos é crucial para prevenção efetiva.

 

Fatores de risco

O infarto do miocárdio se caracteriza pela interrupção súbita do fluxo de sangue. Essa parada faz com que a região deixe de receber nutrientes e oxigênio.

O bloqueio do fluxo sanguíneo é causado pelo acúmulo de placas de gordura. São diversos os motivos que provocam esse entupimento.

A principal causa é a associação de fatores de risco como:

– Obesidade,
– Sedentarismo,
– Tabagismo,
– Diabetes,
– Hipertensão,
– Alteração do colesterol e
– Histórico familiar.

É possível evitar o infarto do miocárdio com mudanças de comportamento, desde que o paciente tenha acompanhamento e orientação médica. 

Em consultas de rotina, são verificados indícios como hipertensão arterial, concentração alta de glicose ou gordura no sangue, excesso de peso, entre outros. Pessoas com essas características são candidatas a ter problemas no coração. 

A implementação de hábitos de vida saudáveis, associados a medidas de prevenção e diagnóstico precoce são essenciais para o controle da doença cardiovascular.